segunda-feira, 31 de outubro de 2011

O Valor das Pessoas...





Será que damos “valor” às pessoas que nos rodeiam? Quanto valem os nossos amigos? Qual o “preço” duma amizade? Qual a valia de um familiar?
 Somos pequenos “pedaços de madeira” perdidos neste “mar” a que chamamos sociedade, pedaços de madeira como aqueles que podem ser apanhados por qualquer pessoa numa praia, atirados, mal tratados, espezinhados, mas que também podem ser bem cuidados, bem tratados, limados e polidos pelas mãos de quem soube dar “valor” e vê a beleza e o potencial que está por detrás desse pedaço de madeira…



A muitas pessoas falta valor, não parecem ter qualidade alguma nem utilidade, não se lhes vê alguma mais valia, mérito e tals , no entanto, acredito que essas pessoas servem para darmos valor a outras. Quantos de nós não demos valor a alguém por termos sido maltratados ou ignorados por outra pessoa? Quantos não se arrependeram da forma como tratámos alguém quando sentimos na pele o mesmo trato? Quantos de nós não seremos no nosso dia-a-dia pessoas sem “valor”???
 
Muitas pessoas não se percebem que rebaixam quem está à sua volta apenas para terem as pessoas que as rodeiam ao seu nível, em vez de tentarem ser melhores pessoas, em vez de fazerem algo por si e pelos outros. 



Apesar do nosso valor estar na importância que temos para as pessoas que nos rodeiam, está também e principalmente na nossa própria valorização, no nosso mérito, nas nossas virtudes, na capacidade de tentarmos e querermos ser melhores.

Somos melhores quando nos superamos a nós próprios, não quando superamos os outros.


 Muitas vezes não valorizamos as pessoas que nos rodeiam, que nos apoiam, que estão lá para nós quando precisamos, porque essas pessoas tomamos como garantidas. Nada é garantido, tudo é  passageiro. De um dia para o outro podemos perder alguém querido, sem termos oportunidade de lhe dizer e mostrar o quão importantes eram e quanto valiam para nós. Sortudos aqueles que fazem por isso e o conseguem antes que seja tarde demais!



Volto a repetir as perguntas: “Será que damos “valor” às pessoas que nos rodeiam? Quanto valem os nossos amigos? Qual o “preço” duma amizade? Qual a valia de um familiar?”



Não pensem naquilo que já perderam durante a vida, isso não voltará, pensem sim naquilo que podem estar a perder e podem vir a perder por não valorizarem quem está à vossa volta!

←  Anterior Proxima → Página inicial

14 comentários:

  1. Me fez pensar numa música do Legião Urbana...
    Genial!

    ;D

    ResponderExcluir
  2. A mensagem passada pelo seu texto é muito bacana.

    abraço,
    www.todososouvidos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Karla!
    Legião Subiu agora.
    Sério!!

    http://blogfunfashion.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. não sei qual o preço ou valor das amizades ou de nossos familiares, mas sem eles com certeza a gente não vale nada.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pelo blog :)
    Seguindo já, faz uma visita no meu e segue tbm!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  6. Sim, eu concordo muito com isso.
    É tão dificil valorizar as coisas e as pessoas, que as vezes agimos com egoísmo.

    to te seguindo, segue de volta e comenta?
    www.luliskd.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Show! Gostei do post, gostei do blog. Seguindo.
    Passa lá no meu e se gostares, siga-me tbm!!

    http://compartilhandosentidos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Seguindo, segue ai também: www.inforblogba.tk

    ResponderExcluir
  9. No mundo de hoje só nos damos conta do valor do outro, quando este outro já não se encontra conosco. Nos valorizamos demasiadamente e esquecemos de olhar para o lado. Bela postagem.

    ResponderExcluir
  10. Oi amigo!

    Passei aqui hoje pra fazer uma visita. Gostei de saber que você tem refletido dessa forma e se preocupa em passar algo de bom pra galera que visita seu blog!
    Li os coments e a música do Legião Urbana que ela deve estar falando é "Pais e Filhos" que diz: "é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã, por que se você parar pra pensar na verdade não há" O que é uma verdade, no sentido de dizer "te amo" pra alguém antes que a pessoa "parta", de ter amor em família enquanto se "está aqui" e etc. visto que não sabemos se amanhã estaremos e um dia, certamente, não estaremos e na vida há "surpresas"...mas também é uma verdade que "precisamos amar as pessoas pensando que há amanhã". É também um importante amor, inclusive por si próprio, cuidar do futuro, cuidar de gerar recursos, pensando no futuro da gente, dos filhos, dos pais também muitas vezes quando mais idosos podem precisar da gente e etc.

    Desculpe-me por uma mancada: alguns dias atrás eu passei mais apressada pra seguir e hoje reparei que na pressa não me dei conta que deu errado, mas agora estou seguindo pra valer.

    Quando tiver um tempinho visita meu blog "O Diário Thompson" ^^

    ...beijinhos***

    ResponderExcluir
  11. Bem legal o seu texto! Está de parabéns!
    Estou seguindo o blog, se tiver um tempinho, me segue?http://jessyautorias.blogspot.com/

    ResponderExcluir