sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

FORA EDUARDO BAPTISTA!




Na noite de quarta-feira (22), em Itaquera, o Palmeiras realizou sua quinta partida no campeonato Paulista. O técnico optou por testar uma nova formação com Keno pelas pontas. Uma noite para ser esquecida. Resultado : Vitória do Corinthians por 1x0 com um jogador a menos por todo o segundo tempo.

Após esses resultados, fica a dúvida: Eduardo Baptista tem condições de comandar o Palmeiras? Ao que tudo indica não! O Palmeiras jogou apenas uma partida em alto nível na vitória sobre o linense por 4x0, os outros jogos foram péssimos, mesmo com vitórias a equipe não mostrou um bom futebol. O que esperar de um técnico que acumulou fracassos em times grandes e conseguiu ir bem em equipes médias/pequenas. 

Como sempre,as desculpas do técnico são:

 1) Falta de entrosamento, o que é uma bobagem, pois treinam juntos, todos os dias e ele fez pré temporada;

2) Falta de ritmo: Outra bobagem, porque os reservas têm que estar preparados para entrar, vejam os casos de outros times que colocam times alternativos e vencem.

3) Contusões: A grande desculpa é essa, claro que é péssimo perder Moisés e Tchê Tchê, mas o Palmeiras tem grandes jogadores para o lugar deles, ano passado a equipe perdeu alguns jogadores por contusão ou outros motivos e o técnico Cuca manteve o time no mesmo nível. 

Que conclusões podemos tirar: Muitas estrelas no elenco com um técnico que não sabe lidar com elas ou uma mudança de esquema tático que estava dando certo no ano passado.

Terá este técnico condições de suportar os longos campeonatos como o Brasileiro e a Libertadores ou pensar e focar no Paulista? Pois foi isso o que ele disse na primeira entrevista dele: O FOCO É O PAULISTA. Técnico que pensa pequeno não chega a lugar algum! Que o Palmeiras mude logo antes que seja tarde demais igual na Libertadores do ano passado. 

Que essa derrota faça com que o grupo mostre superação e comece a jogar um bom futebol.





←  Anterior Proxima → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário