quinta-feira, 29 de junho de 2017

Tristeza Portuguesa com certeza!



A Portuguesa desceu mais alguns metros em direção ao fim de seu poço na noite deste domingo (25). Jogando no estádio Engenheiro Araripe, em Cariacica, no Espírito Santo, a Lusa perdeu para a Desportiva Ferroviária por 1 a 0, terminando a fase de grupos do Campeonato Brasileiro da Série D em último lugar de sua chave, com apenas 7 pontos. Eliminada da luta pelo acesso e também jogando a segunda divisão de São Paulo, o time do Canindé, pela primeira vez, ficará fora de uma divisão do Campeonato Brasileiro.


No entanto, ainda existe uma chance de a Portuguesa conseguir voltar a jogar a Série D, já no próximo ano. Para isso, o time precisa conquistar o título da Copa Paulista, que começa no final desta semana.

A estreia será contra sua xará de Santos, no próximo dia 4, no estádio do Canindé.

Queda livre

Depois de ser rebaixada para a Série B nos tribunais ao final de 2013, no que ficou conhecido como o Caso Hérveton, a Portuguesa enfileirou uma sequência de praticamente um rebaixamento por ano, até culminar na desclassificação da Série D, neste domingo.

No ano seguinte, o time paulista foi o último colocado na Série B, conquistando apenas quatro vitórias, em 38 rodadas. No ano seguinte a queda foi no Campeonato Paulista, quando a Lusa ficou entre os quatro piores times, indo parar pela terceira vez na Série A-2. Jogando pela primeira vez a Série C, a equipe até conseguiu passar de fase, mas nas quartas de final acabou eliminada pelo Vila Nova, de Goiás.

Das outras duas vezes em que caiu no Paulistão, a Lusa voltou para a elite sem maiores sustos, mas não foi o que ocorreu em 2016, quando ficou até mesmo ameaçada de descer mais um nível no estadual.


No entanto, novamente jogando a Série C do Brasileiro, a Lusa tinha tudo para, pelo menos, se manter na terceira divisão nacional, mas conseguiu a façanha de ser derrotada pelo Guaratinguetá, saco de pancadas do grupo, e a falta desses pontos foi determinante para mais uma queda.

Uma nova diretoria assumiu o clube no início de 2017 e, até mesmo Émerson Leão, trabalhando como consultor de forma voluntária, deu esperanças ao sofrido torcedor lusitano. Mas, o que veio pela frente foi mais sofrimento, incluindo uma eliminação logo na primeira fase da Copa do Brasil. Na A-2, o time visitou algumas vezes a zona de rebaixamento, só escapando na última rodada, e pelo saldo de gols.

O último capítulo dessa história foi a Série D. Contando com o interminável Marcelinho Paraíba, a Portuguesa teve estreia animadora, vencendo a Desportiva por 1 a 0. Mas, nas derrotas fora de casa, perdeu todos os jogos, além de um empate sem gols com o Villa Nova. Os resultados negativos contribuíram para a Lusa seguir nesse abismo sem fim. #Futebol Brasileiro.


Fonte: http://br.blastingnews.com

Proxima → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário