sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Parabéns SBT.



Chegar aos 30 anos significa maturidade, responsabilidade e decisão. É uma época em que é preciso saber exatamente o que fazer daqui para frente para alcançar sucesso profissional e ter a certeza que tudo que já passou servirá como um grande aprendizado.

Essa descrição poderia ser de um rapaz que está na flor da idade, acertando seu rumo profissional. Ou de uma jovem que amadureceu e está pronta para seguir adiante. Mas também seria a descrição perfeita para falar de uma emissora que nasceu em 19 de agosto de 1981 e que, com erros e acertos, chegou onde qualquer uma desejaria: no coração dos brasileiros.

É nesta sexta-feira (19) que o SBT comemora a existência e persistência de uma emissora que teve suas rédeas tomadas por um dos maiores apresentadores e empreendedores do país, Silvio Santos. Há 30 anos, a emissora entrava no ar já com a proposta inédita de mostrar a solenidade de assinatura da concessão, ao vivo e em cores, diretamente do Ministério das Comunicações, em Brasília.



Diante da dificuldade de começar do zero um canal, o dono da emissora se viu na obrigação de preencher 12 horas de programação diária já que era lei naquela época. Filmes, desenhos, um pouco de jornalismo e o "Programa Silvio Santos" foram dando forma e credibilidade ao SBT.

Já no seu primeiro ano de vida, o canal conquistou uma posição de destaque em audiência, e o investimento em produções populares e infantis, como o "Show Maravilha" com Mara Maravilha, cresceu ainda mais (). Ao atender as classes C, D e E, o SBT passou rapidamente à condição de vice-líder do mercado, e aumentou sua participação em audiência no segundo ano de operação.


E somente em 1996, no dia do aniversário de 15 anos, foi inaugurado uma central de estúdios no Complexo do Anhanguera, em Osasco, São Paulo. Para a construção do conglomerado, foi preciso investir US$ 120 milhões (cerca de R$ 200 milhões). Atualmente, o complexo possui oito estúdios, restaurantes, lanchonetes, café, salão de cabeleireiro, banca de jornal, ambulatório médico e odontológico, agência bancária, quadras de tênis e futebol, entre outros serviços. Estava consolidado o império Silvio Santos.



Com o passar dos anos, novos programas, apresentadores respeitados, como Gugu Liberato (confira a chamada para a estreia do "Domingo Legal" no vídeo abaixo) e Hebe Camargo, e telespectadores de diferentes classes sociais transformaram o SBT em uma emissora respeitada. Mas é claro que para acertar, muitos erros também fazem parte da trajetória deste canal. Programas mal explorados, grades de programação inconstantes e apresentadores pouco utilizados também estão presentes na história do SBT.


 Apesar de alguns fracassos, a hora é sim de comemoração. A estabilidade de uma emissora durante 30 anos é um feito que a deixa na história independente de seu futuro. Mas é claro que a emissora não deseja parar no tempo. Ela vislumbra a inovação e a reciclagem. Porém, ela pode pagar um preço por isso...

Programas modernos buscam novos telespectadores, contudo também deixam de lado aquele público fiel e tradicional que acompanha a emissora há anos. Esses telespectadores querem apenas assistir aos velhos programas de auditório, às mesmas câmeras escondidas e aquelas brigas que só existem no "Programa do Ratinho".

Sabendo disso, a emissora tem colocado no ar exatamente essa programação em forma de reprises e remakes. "Chaves", "Maria do Bairro", "Chiquititas" (veja o clipe "Mentirinhas", com Feranda Souza) e "Carrossel" já foram colocados no ar novamente, se somados, mais de 20 vezes. E, acredite se quiser, a aceitação do público é ótima!





Parabéns, SBT! E que venham muitos novos anos por aí!


←  Anterior Proxima → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário